Chef Victor Felisberto

O Chef

Há cerca de 30 anos, o chef Victor Felisberto era um estudante de medicina, em Coimbra, filho de família endinheirada da Golegã e, na realidade, nunca lhe passara pela cabeça ter de trabalhar para viver.

Quis o risco do empreendedorismo que os negócios do pai resultassem em insolvência, transfigurando o cenário financeiro e Victor teve de tomar uma decisão difícil para um rapaz de 18 anos: ir lavar pratos e carregar sacos de batatas nas cozinhas de Andorra.

Entrei na cozinha um bocado por azar. Era o que havia disponível naquela altura...depois fui aprendendo. Passei a ajudante e cheguei a chef de cozinha em Andorra

Para crescer enquanto cozinheiro percebeu a importância de obter “uma carta profissional”, o que motivou uma viagem até França para estudar na famosa escola de culinária Le Cordon Bleu, no curso de maître cuisinier patisserie ouvrier  onde foi colega de Olivier Bajard, um dos mais famosos pasteleiros do mundo.

De volta a Andorra, onde passou pelo restaurante Aquarius Caldea e onde conseguiu uma estrela Michelin vários prémios relacionados com confeção de bacalhau, atribuídos pela confraria do bacalhau de Barcelona, cidade catalã onde permaneceu como chef executivo até voltar a Portugal diretamente para Abrantes.

“Tive a sorte de trabalhar com a excelente chef de cozinha Helena Marçal, uma das pessoas que me abriu esse o caminho”.

De Abrantes saiu para o Casino Estoril, de lá regressou novamente à cidade florida para o restaurante Cascata e, há cerca de 10 anos, através de um convite, voou até Londres.

Victor começou a trabalhar para O Portal (Inglaterra), onde conseguiu a segunda estrela Michelin, restaurante que deixou ao tomar a decisão de retornar a Portugal.

Nesse espaço abrantino conheceu a sua atual esposa, “a grande responsável” por ter arriscado avançar com o seu próprio projeto.

A cozinha portuguesa é das melhores do mundo. Não só pela qualidade dos produtos mas pela sua variedade!

O Restaurante

Em julho de 2018, abriu o Casa Chef Victor Felisberto numa rua pacata de Alferrarede, com clientes que chegam de vários pontos do País para saborear as especialidades da casa como as carnes cozinhadas a baixa temperatura em forno de lenha.

O forno a lenha é um dos segredos da cozinha da sua Casa, aliás, o fator principal que levou Victor a escolher aquele local para montar o seu restaurante, que trabalha produtos portugueses de qualidade com o saber adquirido nas cozinhas internacionais de outros sabores culinários. Cachaço de porco assado no forno a lenha, com batata doce e migas de couve e broa, o pernil de porco e o naco de vitela são algumas das especialidades.

A originalidade da Casa apresenta-se também nas sobremesas, todas feitas no momento designadamente o fondant de abóbora com gelado de baunilha. Aliás, os fondants são marcantes na sua carreira, quer o de chocolate, quer o de chocolate com caramelo e flor de sal, ambos criados pelo chef, patenteados e as receitas vendidas.

Fonte: Médio Tejo